Alentejo quer rastrear 60% das mulheres a cancro colo útero

vacina.jpgAs mulheres alentejanas entre os 30 e os 65 anos deverão ser submetidas, nos próximos três anos, ao rastreio do cancro do colo do útero.

A medida é promovida pela Administração Regional de Saúde do Alentejo e o grande objectivo é conseguir rastrear, pelo menos, 60% das 110 mil mulheres do alentejo com idades compreendidas entre os 30 e os 65 anos.

 

A iniciativa envolve 44 centros de saúde dos distritos de Beja, Évora, Portalegre e vai prolongar-se nos próximos três anos.